Este site tem Usuários Online e


KROKODIL: nova droga corrói pele e músculos e deixa ossos à mostra
08 de dezembro | 6 Comentários | 9.805 visualizações | Postado Por Jose Bispo
Uma nova droga tem se espalhado pela Rússia e dizimado seus usuários. Produzida a partir da mistura de comprimidos de codeína,  gasolina, solvente, ácido hidroclorídrico, iodo e fósforo vermelho (obtido de caixas de fósforo comuns), o krokodil causa efeitos devastadores.
 
A droga recebeu este nome devido às consequências comuns ao seu uso, que são pele em tom esverdeado e cheia de escamas, como a de um crocodilo.
 
Utilizada, geralmente, como alternativa à heroína, a droga injetável corrói a cútis e os músculos, deixando os ossos à mostra. O composto é um derivado da morfina, a desmorfina, que é um opioide  (analgésico) de oito a 10 vezes mais potente, e acaba anestesiando o local, que sofre gangrena e provoca dores insuportáveis. A pessoa apodrece até a morte.
 
O baixo preço da dose do krokodil, que normalmente custa cerca de R$ 10, tem servido como alternativa aos viciados em heroína, que pode chegar a R$ 170 a dose. A facilidade de adquirir os componentes químicos para a produção da droga também tem se mostrado um atrativo.
 
No entanto, enquanto os efeitos da heroína podem durar cerca de oito horas, os do krokodil chegam, no máximo, a 90 minutos. Assim, como a droga é feita em casa, em cerca de uma hora, a vida do viciado passa a ser produzir para consumir. Nestes casos, os usuários não sobrevivem mais que dois anos.
 
Segundo o Ministério da Saúde da Rússia, o vício em heroína chega a matar 30 mil pessoas por ano no país, o que representa um terço das mortes globais causadas pela droga. Como o krokodil só chegou à nação há quatro anos, os dados relativos ao seu consumo ainda não são certos. Contudo, o governo assume já ter conhecimento da sua existência. No início do ano, o presidente Dmitry Medvedev pediu a exclusão dos sites que explicam como a droga é produzida. A extinção da pílula, no entanto não foi solicitada.
 
O porta-voz ainda adverte que, com a retirada da heroína, os sintomas de abstinência duram, em média, 10 dias. “Depois disso, ainda há um grande risco de recaída, mas a dor física deixará de existir. Com o krokodil, a dor pode durar até um mês e é insuportável. O usuário injeta a droga novamente só para deixar de sentir a dor”, afirma.
 
O Ministério da Saúde do Brasil ainda não sabe informar se a droga já chegou ao país.

Fonte: Site Hoje em Dia.

 


6 Comentários Quero comentar!

  • então vamos ver mortos vivos na cidade,é só chamar os caça fantama são eles:jerry,alessandro e caetano huaaaaaaaaaa

    Comentário de zumbi — 8 de dezembro de 2011 @ 19:27

  • OQ LEVA O SER HUMANO A COMPLETA MULTILAÇÃO TEM GENTE Q TROCA DINHEIRO POR DROGA E DOIDO TOU FORA AS VEZES PERGUNTO VALEU A PENA DEUS MORRER

    Comentário de ARLEI — 8 de dezembro de 2011 @ 23:46

  • Que bom que a policia ñ vai mais precisar gastando munição com esses vagabundos, vão morrer por conta própria, abraços e o site ta 1 sucesso.

    Comentário de M.V.A.S. — 9 de dezembro de 2011 @ 09:55

  • eses vagabundosa tem q morer tudo depender de min ñ tinha + men um vagabundoo vivo

    Comentário de vingador — 21 de dezembro de 2011 @ 12:57

  • Isso serve de alerta quando chegar ao brasil,sem duvidas,é a pior droga do mundo.

    Comentário de Epas — 5 de janeiro de 2012 @ 12:54

  • ESTAS CENAS COMPROVAM CADA VEZ MAIS QUE JESUS CRISTO ESTA AS PORTAS PRA VIR BUSCAR TODOS QUE O ACEITARAM COMO UNICO SENHOR E NAO SE CONTAMINAM COM ESTAS COISAS< E PROVA TAMBEM QUE SATANAS TA FURIOSO PORQUE AS HORAS DELE ESTAO CONTADAS< EAS PESSOAS SEM DEUS CAEM NA REDE< MAS O MEU SENHOR PODE MUDAR ESTE CATIVEIRO DE TODOS QUE QUIZEREM< E SO JESUSUS A CIENCIA NAO PODE FAZER NATA

    Comentário de ENI S> BARRETO — 16 de janeiro de 2013 @ 22:23


Faça seu Comentário.

Site desenvolvido por Fabio Nogueira